Cão Robô é rejeitado por militares americanos


Compartilhar
Cão Robô é rejeitado por militares americanos

Image Credit: YouTube / Boston Dynamics

Boston Dynamics Quadrupede Cão Robô

Os militares  dos EUA estão desistindo de usar robôs no campo de batalha, depois de testes com robô quadrúpede chamado de  Big Dog, revelou-se  uma falha fundamental: é muito barulhento.

Os robôs Big Dog, foram mostrados pela primeira vez há quase uma década, são desenvolvidos pela Boston Dynamics, uma empresa de robótica com sede em Massachusetts que foi comprada pelo Google em 2013. O Cão Robô tornou-se conhecido através de uma série de vídeos de demonstração impressionantes que mostram a máquina mantendo seu ritmo nas superfícies mais irregulares e escorregadias, e mesmo sendo chutado do lado, consegue se manter em pé.

Mas os robôs, que sempre foram destinados para uso militar (principalmente como uma espécie de mula futurista de carga), foram declaradamente  sido mal recebidos pelos militares  dos EUA que estavam testando uma versão do quadrúpede Boston Dynamics chamado de LS3. Kyle Olson, um porta-voz do The Marine Corps Warfighting Lab dos Estados Unidos ‘, explicou o problema: “Como os marines estavam usando-o, houve o desafio de ver as possibilidades potenciais por causa das limitações do próprio robô. Eles descreveram, como seria. Um robô alto que vai entregar a sua posição “.

O barulho alto dos motores que a  Boston Dynamics produz,  tornou-se reconhecível para os seguidores da máquinas da empresa, mas, aparentemente, não agrada os soldados que são designados  para lutar ao lado deles.

Uma versão menor e mais tranqüila  chamado “Spot”, que funciona com energia elétrica, em vez de um motor a gasolina, resolve esse problema, mas não pode levar em qualquer lugar tanto quanto o LS3. Ambos Spot e LS3 são guardados, sem futuros experimentos planejados.

Quando o Google comprou Boston Dynamics em 2013, comprometeu-se  a honrar contratos militares existentes, incluindo um da agência de pesquisa de defesa dos EUA, Darpa, no valor de $ 10,8 milhões. Mas indicou que tinha a intenção de eliminar gradualmente a dependência da companhia sobre os militares para financiamento, em vez disso, focando na fabricaçao e automação da indústria. Fonte:The Guardian

Comentários: