Primeira flor cultivada no Espaço é revelada por Astronautas


Compartilhar

FLOR ESPAÇO 2

Flor Cósmica

A flor é a primeira a ser cultivada no espaço e revelada por astronautas a bordo da Estação Espacial Internacional.

As plantas de qual a flor se originou, possue o nome botânico de zinnias, que são plantas comestíveis.

São as primeiras plantas com flores cultivadas fora da atmosfera da Terra.

As plantas abrem caminho agora para outros cultivos como o de tomates. Essas culturas podem fornecer uma fonte de alimento vital em missões no espaço.

As flores foram cultivadas no laboratório Veggie a bordo da ISS que foi instalado em maio de 2014. Enquanto a tripulação da ISS já havia feito duas colheitas de alface e rúcula, as zinnias foram as primeiras plantas com flores cultivadas no espaço.

Explicando o significado do sucesso de se cultivar uma planta, o responsável pelo gerenciamento do projeto, Veggie Trent Smith disse que “A planta zinnia é muito diferente da alface, sendo mais sensível a parâmetros ambientais e características da luz.

A duraçao do seu crescimento é mais longo, entre 60 e 80 dias, tornando-se assim uma planta mais difícil de crescer, e permitindo que a flor, juntamente com a duração de crescimento mais longo, faz com que seja um bom precursor de um tomateiro.

Enquanto a tarefa acabou sendo um sucesso, a colheita parecia condenada ao fracasso em um determinado ponto, depois que Smith e sua equipe notaram água escoando para fora das folhas. 

O excesso de umidade no jardim logo levou a moldar o crescimento das folhas, então foi disponibilizado um ventilador  para ajudar a secá-las. No entanto, os ventiladores trabalharam um pouco mais do tempo e logo várias plantas mostraram-se com sinais de desidratação, e duas delas acabaram morrendo.

Os vegetais restantes continuaram se desenvolvendo, e em janeiro foram mostrandos sinais de novo crescimento e botões, que finalmente se transformoram em flores.

As flores parecem muito semelhantes às cultivadas na terra, exceto para as bordas contorcidas das pétalas. que poderia ser para baixo para as condições de gravidade zero.

Alexandra Whitmire, cientista da NASA, disse que as plantas podem realmente melhorar as missões de longa duração em ambientes isolados, confinados e ambientes extremos que são artificiais e privados de natureza. Fonte: Daily Mail

Comentários: